REALIZAÇÃO:Bit Partner | DIREÇÃO:Sidney Cohen

O desafio do reaprender a aprender

Tania Zagury - Zagury Treinamento Educacional

O que você aprendeu hoje?

Essa pergunta é feita por pais de todas as gerações aos seus filhos na mesa do jantar. Mas, se essa fase já é coisa do passado, é sinal que você tinha todo o tempo do mundo para aprender.

E justamente o tempo de hoje não é o mesmo, pois ele não anda mais, voa. Principalmente diante de tanta tecnologia, o “aprender a aprender” ou, se preferir, “o reaprender a aprender”, torna-se uma necessidade absoluta, conforme cita em entrevista exclusiva ao PME NEWS, Tania Zagury. Filósofa, mestre, professora da Faculdade de Educação da UFRJ, escritora com 34 livros publicados no Brasil e no exterior, Tania tem sido uma voz importante nesse momento de adaptação, criação e transformação em que vivemos. Confira!

Bastidores

  • Desde o dia 24 de março, data de início da quarentena em São Paulo, o Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren-SP) passou a prestar o atendimento ao profissional de enfermagem de forma online, devido à alta demanda de pedidos de inscrição profissional.   Segundo a instituição, o atendimento cresceu 46% em comparação a março do ano passado. A demanda por oportunidade de emprego do setor também cresceu. De acordo com a Catho, plataforma de empregos online, foram abertas mais de 3,7 mil vagas na área da saúde, em apenas uma única semana no mês de março,  um aumento de 500% em relação ao mesmo período de 2019. Os cargos de técnicos de enfermagem e enfermeiros se destacaram como os mais disponíveis.
  • De acordo com o levantamento realizado pela empresa de informações de crédito Boa Vista, o número de novas empresas cresceu 8,5% no 1º trimestre, comparado ao mesmo período de 2019. E o perfil que mais se destacou foi o do Microempreendedor Individual (MEI), que cresceu 12,6% nesse período.  Em termos de composição, os MEIs representam 81,7% dos casos no 1º trimestre. Quanto à análise de novas empresas por setores, o estudo aponta que o setor de Serviços atingiu 62,5% de representatividade no primeiro trimestre.
  •  Em abril, a B3 (antiga Bovespa) alcançou a marca de 2.385 milhões de pequenos investidores. Apesar da crise financeira causada pela pandemia da Covid-19, em março foram registrados mais de 300 mil novos investidores e em abril mais de 100 mil. Segundo a B3, a pandemia acelerou a participação dos investidores individuais. Só no primeiro trimestre de 2020, a base de CPFs inscritos na B3 aumentou 562.000.
  • A pesquisa Consumer Sentiment Brasil, realizada com 1,3 mil consumidores brasileiros entre 17 e 19 de abril, pelo Boston Consulting Group (BCG), aponta que a experiência digital no isolamento deverá manter o e-commerce em alta para os próximos seis meses. As famílias de médio e alto poder aquisitivo predominam no perfil de consumidores on-line. As farmácias, lojas de departamentos e de artigos eletrônicos podem se beneficiar com o comércio eletrônico no médio prazo. Porém, o mesmo não é percebido em alguns segmentos de varejo. Entre os mais afetados, está o setor de vestuário, com forte queda de 82% nas vendas nos meses de março e abril.  Já o comércio de vizinhança destacou-se entre a concorrência por não registrar retração de hábitos.

Novos Desafios

  • Ana Coutinho é a nova  Vice-Presidente  de Atendimento e Negócio da Agência DPZ&T.

Dados Impressionantes

  • Cresce o número no uso de Inteligência Artificial (IA) para atendimento ao cliente. Segundo o estudo global da Zendesk realizado entre os meses de fevereiro e abril, com mais de 23 mil empresas, houve um aumento de 90% no uso de IA pelas organizações, principalmente, aquelas de setores que vêm enfrentando picos nos chamados, como jogos, trabalho e educação à distância, telecomunicações e entrega de alimentos. A pesquisa aponta que houve uma forte migração de empresas dos mais variados tamanhos para os canais não tradicionais de atendimento, como WhatsApp (+41%), Chat (+34%) e mensageria nativa (+14%).
  • Em março desse ano, a IDC divulgou o estudo global “Transformação Digital: O Futuro da Construção Conectada”, encomendado pela Autodesk. A pesquisa consultou 835 profissionais de grandes construtoras de 12 países da Europa, Américas e Ásia. E apontou que 72% das empresas do setor consideram prioridade a digitalização em seus modelos de negócios. Segundo o levantamento, apenas 13% das empresas são maduras na adoção de novas tecnologias, 28% estão se adaptando e a maioria, 58% ainda estão na fase inicial.
  • Brinquedos e Jogos registram aumento de 434,7% em vendas no período entre 1 de março e 25 de abril. Foram analisados mais de 25 milhões de pedidos feitos em 4 mil lojas virtuais de acordo com o levantamento realizado pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm). Foram considerados apenas as vendas online de produtos físicos, não incluindo serviços, como viagens e turismo ou aplicativos de entrega, por exemplo. Os resultados foram divididos em 16 categorias. Além dos Brinquedos e jogos, registraram aumento as categorias de Supermercados (270,16%), Artigos Esportivos (211,95%), Eletrodomésticos (96,66%) e Cosméticos (88,02%). Entre as categorias que registraram maiores perdas estão Livraria (-46,43%) e Autopeças (-57,95%).

Agenda

  • 30 de Junho - Novo prazo para os Microempreendedores Individuais (MEI) entregarem à Receita Federal a Declaração Anual do Simples Nacional (DASN-SIMEI), referente ao ano de 2019.

Entrevista

Esta coluna é destinada a entrevistas com especialistas, gestores, executivos e empresários de destaque.

Segue a entrevista de Tania Zagury.

 

PME NEWS - Nesse cenário de Coronavírus e Mundo 4.0, quem precisa reaprender a aprender?

Tania Zagury

Hoje em dia, com a velocidade jamais imaginada do progresso tecnológico, torna-se uma necessidade absoluta o “aprender a aprender” ou, se preferir, “o reaprender a aprender” de que já tratávamos, em Educação, há mais de vinte anos. Na verdade, sempre considerei – e tomei como lema de vida pessoal e profissional – essa premissa básica, que sigo: não me deitar um dia sequer sem ter aprendido algo novo. Não precisa ser uma aprendizagem complexa a cada dia, seria impossível; qualquer coisa nova que se aprende agrega valor a tudo que já sabíamos. Na atualidade, tornou-se questão de sobrevivência. Ninguém pode mais se dar ao luxo de ignorar as novas tecnologias. É preciso aprender e a reaprender a ensinar – e bem - nesse novo contexto. Quem se fecha para o saber, em pouco tempo estará inapto para o mercado de trabalho – e para a vida!

 

PME NEWS - Como se manter saudável mentalmente trabalhando em home office?

Tania Zagury

Estou em isolamento social, como todos que precisam e podem. Decidi viver um dia de cada vez. E está sendo bom assim. Os primeiros são os dias mais difíceis, porque a pessoa está acostumada a um ritmo de vida e de trabalho que, de repente e de forma abrupta, se surpreende impossibilitado de seguir. Faz-se necessário, portanto, organização e positividade. É o que estou fazendo. Não é fácil, mas é o caminho possível... Para tanto, dividi meu dia da seguinte forma: rotinas pessoais e domésticas pela manhã. Depois, almoço e uma pequena parada - vale até uma rápida soneca se for o caso, ou ler um pouco depois (um luxo que jamais pude ter em dias de semana, mas que estou achando ótimo). À tarde, das 14 às 18h, trabalho normalmente. Depois disso, é só lazer: filmes, séries, papos telefônicos ou pelo FaceTime com amigos, filhos e familiares e... pronto! Quando você vê, mais um dia se passou!

 

PME NEWS - Qual a perspectiva de sucesso para o EaD no Brasil?

Tania Zagury

O EaD no Brasil ainda é incipiente; com a pandemia, porém, tornou-se uma ferramenta utilizada por escolas e profissionais de todas as áreas diariamente; quando tudo isso terminar, creio que o EaD já se terá tornado parte das nossas vidas, em função da necessidade que se criou para as escolas e as famílias. Quer se goste ou não, todos estão precisando aprender a utilizar. Já dei entrevistas via web, respondi a diversas entrevistas e até dei palestras para várias cidades simultaneamente. É um recurso e tanto! Continuo postando notícias e comentários educacionais em minhas redes. É um novo mundo, que surge. Importante é que as pessoas estejam abertas à inovação. Nunca se sabe o que vai ocorrer ao dobrarmos a próxima esquina. Então, esqueçamos o “não gosto” ou o “não sei usar”, e abramos a mente às novidades. Sou fã da tecnologia. Sem ela não teria escrito tantos livros (são 34 atualmente, o 35º sendo escrito, alguns traduzidos para vários idiomas e países). Quando bem utilizado, o EaD é utilíssimo.

 

PME NEWS - Quais são os novos perigos que rondam o mercado de trabalho?

Tania Zagury

Sei que teremos um aumento grande do desemprego, gerado pela falência de muitas empresas, infelizmente. Será, sem dúvida, um período muito difícil, de imprevisíveis consequências econômicas e de duração indefinida. Dependerá muito de como os governantes atuarem, no sentido de criarem possibilidades concretas de recuperação das empresas e da economia - e no menor prazo possível. Por outro lado, acredito no poder de o homem se reinventar. Através dos tempos, isso já foi devidamente comprovado: o homem é o maior inimigo do homem, mas é, também, quem o reinventa. Tenho muita esperança de que saberemos superar os desafios que virão.

 

PME NEWS - Quais serão os desafios que as empresas e os profissionais encontrarão quando o cenário “normalizar”?

Tania Zagury

A meu juízo, o maior desafio será de empresários e governantes estarem realmente dispostos a se solidarizarem com os problemas dos demais. Por exemplo, com o problema dos empregados, para, a partir daí, tomarem decisões que possibilitem acordos e impeçam demissões em massa. Faz-se necessário pensar que a elevação geométrica de desempregados - que no Brasil girava em torno de 13 milhões antes de a atual crise se iniciar, crescerá muito! Se governo e empresariado se preocuparem apenas com o próprio bolso, as coisas se complicarão ainda mais. Teremos fome e desespero - o que sempre acaba resultando em mais problemas sociais e violência. É preciso união agora - e depois de a pandemia passar, mais ainda!

 

PME NEWS - Quais áreas sairão fortalecidas após a pandemia?

Tania Zagury

A pandemia desnudou uma faceta nem sempre visível do ser humano, que é a surpreendente capacidade de se solidarizar, espontânea e sinceramente, de grande parte das pessoas. Solidariedade que aparece durante e após calamidades como enchentes, desmoronamentos etc., e que ressurgem especialmente em situações de risco extremo, como a atual. Acredito que solidariedade e empatia têm alto poder contagiante - no bom sentido do termo... É o que estamos vendo ocorrer agora, e já aconteceu em outras ocasiões: dezenas e dezenas de pessoas, surgidas ninguém sabe como nem de onde, espontaneamente iniciam trabalho de salvamento, apoio, ajuda e alimentação aos que se vitimizam. É emocionante e traz à tona o que de melhor tem o ser humano. Nesse momento, ambas estão se fortalecendo, impossível negar.

 

PME NEWS - O que mudou e o que mudará em sua rotina após o isolamento social?

Tania Zagury

Não sei dizer ao certo, porque é um processo que está ainda sendo gestado. Mas, com certeza, pude comprovar o que Sartre dizia: é na adversidade que o ser humano revela sua humanidade...

Pense Nisso

“Quem se fecha para o saber,

em pouco tempo estará inapto

para o mercado de trabalho

e para a vida!”.

Tania Zagury

 

Seja bem-vindo. Cadastre-se ou faça o login para ter acesso a todas edições.

Assinante, faça seu login abaixo: