Tania Zagury Zagury Treinamento Educacional

Foto: Divulgação/Zagury Treinamento Educacional

Entrevista concedida pela professora, filosofa, escritora, conferencista  e diretora da Zagury Treinamento Educacional, Tania Zagury, ao PME NEWS, edição de Junho de 2020 - Tema: "O desafio do reaprender a aprender".

 

PME NEWS - Nesse cenário de Coronavírus e Mundo 4.0, quem precisa reaprender a aprender?

Tania Zagury

Hoje em dia, com a velocidade jamais imaginada do progresso tecnológico, torna-se uma necessidade absoluta o “aprender a aprender” ou, se preferir, “o reaprender a aprender” de que já tratávamos, em Educação, há mais de vinte anos. Na verdade, sempre considerei – e tomei como lema de vida pessoal e profissional – essa premissa básica, que sigo: não me deitar um dia sequer sem ter aprendido algo novo. Não precisa ser uma aprendizagem complexa a cada dia, seria impossível; qualquer coisa nova que se aprende agrega valor a tudo que já sabíamos. Na atualidade, tornou-se questão de sobrevivência. Ninguém pode mais se dar ao luxo de ignorar as novas tecnologias. É preciso aprender e a reaprender a ensinar – e bem - nesse novo contexto. Quem se fecha para o saber, em pouco tempo estará inapto para o mercado de trabalho – e para a vida!

 

PME NEWS - Como se manter saudável mentalmente trabalhando em home office?

Tania Zagury

Estou em isolamento social, como todos que precisam e podem. Decidi viver um dia de cada vez. E está sendo bom assim. Os primeiros são os dias mais difíceis, porque a pessoa está acostumada a um ritmo de vida e de trabalho que, de repente e de forma abrupta, se surpreende impossibilitado de seguir. Faz-se necessário, portanto, organização e positividade. É o que estou fazendo. Não é fácil, mas é o caminho possível... Para tanto, dividi meu dia da seguinte forma: rotinas pessoais e domésticas pela manhã. Depois, almoço e uma pequena parada - vale até uma rápida soneca se for o caso, ou ler um pouco depois (um luxo que jamais pude ter em dias de semana, mas que estou achando ótimo). À tarde, das 14 às 18h, trabalho normalmente. Depois disso, é só lazer: filmes, séries, papos telefônicos ou pelo FaceTime com amigos, filhos e familiares e... pronto! Quando você vê, mais um dia se passou!

 

PME NEWS - Qual a perspectiva de sucesso para o EaD no Brasil?

Tania Zagury

O EaD no Brasil ainda é incipiente; com a pandemia, porém, tornou-se uma ferramenta utilizada por escolas e profissionais de todas as áreas diariamente; quando tudo isso terminar, creio que o EaD já se terá tornado parte das nossas vidas, em função da necessidade que se criou para as escolas e as famílias. Quer se goste ou não, todos estão precisando aprender a utilizar. Já dei entrevistas via web, respondi a diversas entrevistas e até dei palestras para várias cidades simultaneamente. É um recurso e tanto! Continuo postando notícias e comentários educacionais em minhas redes. É um novo mundo, que surge. Importante é que as pessoas estejam abertas à inovação. Nunca se sabe o que vai ocorrer ao dobrarmos a próxima esquina. Então, esqueçamos o “não gosto” ou o “não sei usar”, e abramos a mente às novidades. Sou fã da tecnologia. Sem ela não teria escrito tantos livros (são 34 atualmente, o 35º sendo escrito, alguns traduzidos para vários idiomas e países). Quando bem utilizado, o EaD é utilíssimo.

 

PME NEWS - Quais são os novos perigos que rondam o mercado de trabalho?

Tania Zagury

Sei que teremos um aumento grande do desemprego, gerado pela falência de muitas empresas, infelizmente. Será, sem dúvida, um período muito difícil, de imprevisíveis consequências econômicas e de duração indefinida. Dependerá muito de como os governantes atuarem, no sentido de criarem possibilidades concretas de recuperação das empresas e da economia - e no menor prazo possível. Por outro lado, acredito no poder de o homem se reinventar. Através dos tempos, isso já foi devidamente comprovado: o homem é o maior inimigo do homem, mas é, também, quem o reinventa. Tenho muita esperança de que saberemos superar os desafios que virão.

 

PME NEWS - Quais serão os desafios que as empresas e os profissionais encontrarão quando o cenário “normalizar”?

Tania Zagury

A meu juízo, o maior desafio será de empresários e governantes estarem realmente dispostos a se solidarizarem com os problemas dos demais. Por exemplo, com o problema dos empregados, para, a partir daí, tomarem decisões que possibilitem acordos e impeçam demissões em massa. Faz-se necessário pensar que a elevação geométrica de desempregados - que no Brasil girava em torno de 13 milhões antes de a atual crise se iniciar, crescerá muito! Se governo e empresariado se preocuparem apenas com o próprio bolso, as coisas se complicarão ainda mais. Teremos fome e desespero - o que sempre acaba resultando em mais problemas sociais e violência. É preciso união agora - e depois de a pandemia passar, mais ainda!

 

PME NEWS - Quais áreas sairão fortalecidas após a pandemia?

Tania Zagury

A pandemia desnudou uma faceta nem sempre visível do ser humano, que é a surpreendente capacidade de se solidarizar, espontânea e sinceramente, de grande parte das pessoas. Solidariedade que aparece durante e após calamidades como enchentes, desmoronamentos etc., e que ressurgem especialmente em situações de risco extremo, como a atual. Acredito que solidariedade e empatia têm alto poder contagiante - no bom sentido do termo... É o que estamos vendo ocorrer agora, e já aconteceu em outras ocasiões: dezenas e dezenas de pessoas, surgidas ninguém sabe como nem de onde, espontaneamente iniciam trabalho de salvamento, apoio, ajuda e alimentação aos que se vitimizam. É emocionante e traz à tona o que de melhor tem o ser humano. Nesse momento, ambas estão se fortalecendo, impossível negar.

 

PME NEWS - O que mudou e o que mudará em sua rotina após o isolamento social?

Tania Zagury

Não sei dizer ao certo, porque é um processo que está ainda sendo gestado. Mas, com certeza, pude comprovar o que Sartre dizia: é na adversidade que o ser humano revela sua humanidade...

veja também