Postado por: Sidney Cohen

Apertem os cintos, o futuro chegou!!

Vocês estão preparados?


Sidney Cohen
Palestrante.
CEO da Bit Partner Consultoria Empresarial.
CEO do PME NEWS.

 

O avanço da tecnologia desperta interesse e também preocupações. Questiona-se inclusive o que vai acontecer quando os robôs dominarem o mundo. Será que esse dia está próximo? A Inteligência Artificial, nesse caso, anda em sintonia com o conceito do IOT, traduzindo do inglês, “Internet das Coisas” e proporcionam avanços significativos.

Segundo o Gartner, os investimentos em “Internet das Coisas” devem chegar a US$ 300 bilhões em 2020. Para a Consultoria IDC, no mesmo ano, o negócio movimentará somente no Brasil, US$ 7 bilhões.

Apesar das projeções bilionárias para 2020, o fato é que o futuro já chegou. A internet já faz parte de nossos hábitos. Com a ”Internet das Coisas”, por exemplo, é possível transferir informações captadas de dispositivos equipados com sensores para o uso inteligente das coisas como eletrodomésticos, máquinas industriais, aparelhos eletrônicos, dentre outros, conforme pode ser observado nos exemplos a seguir:

Rotina: Antes mesmo de você acordar, seu despertador avisa à cafeteira que deve iniciar o preparo do café. O mesmo despertador, te avisará das tarefas do dia. Imagine também, que você é informado que receberá uma visita repentina, sua casa está uma bagunça e não tem ninguém em casa! Acredite, o IOT está presente nessas horas, basta enviar um SMS para seu aspirador de pó, para realizar a limpeza, sendo possível você monitorar via internet.

Saúde: Um bom exemplo é o monitoramento remoto de pacientes. Através de “dispositivos vestíveis” acoplados no corpo do paciente, conhecidos como “wearables” ou de monitores instalados na residência, os médicos conseguem ter acesso aos dados em tempo real, além de melhorar o atendimento, ajuda na disponibilidade maior de leitos nos hospitais.

Transportes: Os pontos de ônibus inteligentes facilitam o acesso à informação aos passageiros, quanto aos horários de chegada de forma precisa e atualizações adicionais em tempo real através de painéis tecnológicos modernos. Esse modelo de ponto de ônibus tem grande apelo comercial, alguns são equipados por wi-fi, bluetooth e câmeras e facilitam a interatividade entre anunciante e passageiros.

Agronegócio: Sensores são usados para monitorar a temperatura do ar e do solo, a umidade do ar e a probabilidade de chuva. Informações valiosas aos agricultores para aumento da produção. Atualmente as pragas são responsáveis por cerca de 40% das perdas na produção agrícola. E outros 30% devem-se ao uso inadequado da tecnologia. A “Internet das Coisas” tem a proposta de reduzir esses indicadores.

Pense Nisso: “Devemos nos preocupar com o Robô, ou com o Homem?”  


TAGS : artigo , tecnologia , Sidney Cohen , blog , pme