REALIZAÇÃO:Bit Partner | DIREÇÃO:Sidney Cohen

A Nova Contabilidade e os desafios para atender o mercado

Anderson Campos - ASCS Contadores Associados

As reformas em andamento e o apoio forte da tecnologia fazem do setor contábil um dos setores que mais sofrerá impacto no processo de adaptação e inovação. A “Nova Contabilidade” passa por uma transformação e o mercado está atento. Diante dessas mudanças, tanto as empresas de contabilidade quanto os profissionais precisam aprender praticamente em tempo real para atender os seus clientes. A agilidade, proatividade e, principalmente, a atuação consultiva não são mais vistos como diferenciais, mas como pré-requisitos para atender um mercado que precisa de muita orientação.

Em entrevista concedida ao PME NEWS, Anderson Campos, Ceo da empresa de contabilidade ASCS Contadores Associados, converge nessa linha de raciocínio e orienta os leitores sobre o papel da Nova Contabilidade e o compromisso dela com o mercado, em especial, ao das Pequenas e Médias Empresas. Confira!

Bastidores

  • A Associação Brasileira de Startups (Abstartups) divulgou recentemente o mapeamento de startups no norte do país. Em 2009 eram 28 e hoje conta com 266 empresas. O Amazonas lidera com 29%, seguido do Pará (24%) e Rondônia (14%).  O segmento que mais se destaca é o da Educação, seguido por Finanças e Agronegócios. Quanto ao modelo de negócio, 26% são Marketplaces, 25% atuam no segmento SaaS (software como serviço), 9% tem foco em serviços para o mercado de Consumo, 6% E-commerce, 3% licenciamento, 3% venda de dados, 3% hardware e 25% distribuidos em outras soluções.
  • O setor de alimentação fora de casa movimentou R$ 205 bilhões em 2018, segundo a pesquisa realizada pela GS&NPD e divulgada no inicio do ano pelo Instituto Food Service Brasil (IFB). Outro levantamento relizado pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) aponta que o setor conta com uma expansão anual de 10%, e gera 450 mil novas oportunidades de emprego. Cerca de 250 mil, para garçons. Experiência prévia e restrição por idade, não são fatores que comprometem a contratação desses profissionais e justificam a alta demanda por parte dos proprietários dos bares e restaurantes.

Novos Desafios

  • Marcelo Kitsuda, CEO da Marchon Brasil, é o novo Presidente do Conselho de Administração da Abióptica.
  • Cristina Cassis assume a gerência de Comunicação Externa para a América Latina da DSM.
  • Caio Borges é o novo gerente de Desenvolvimento de Negócios da Infobip.

Dados Impressionantes

  • O setor da saúde privada está com a saúde em dia e movimenta muitos negócios. Um Raio X de alguns segmentos comprova o importante papel que ela tem para a economia do país . Segundo os dados da Associação Nacional de Hospitais Privados (Anhap), em 2018 os hospitais geraram 96 mil empregos, um crescimento de 81% em relação ao ano anterior. Somente nas atividades de atendimento foram criados 37 mil empregos. Já o levantamento realizado pela Associação Brasileira de Farmácias (Abrafarma), as 25 maiores redes de farmácias do país geram 129 mil empregos diretos, somam 78 mil estabelecimentos e movimentam R$ 100 bilhões. Para a Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica (Abramed), em 2017 foram realizados 2 bilhões de exames de imagem e análises clínicas – 817 milhões deles foram feitos na rede suplementar ou privada. No mesmo ano, o mercado de medicina diagnóstica no Brasil gerou receita bruta de R$ 35,4 bilhões. Atenta à tecnologia, a telemedicina, que tem como propósito integrar o sistema de saúde, conectando hospitais, médicos e serviços de saúde, tem como perspectiva movimentar R$ 12,2 bilhões até 2022. A fonte é do evento realizado em Abril, em São Paulo, pelo do setor, a Global Summit Telemedicine & Digital Health.
  • Estudo divulgado pela agência de marketing Sports Value, aponta que o mercado esportivo mundial movimenta por ano US$ 50 bilhões com o "matchday" - a receita gerada com bilheteria, naming rights (concessão de direitos de empresas donas de algum estabelecimento que dá o nome para uma marca ou produto), shows, eventos, camarotes, restaurantes, projetos de sócio-torcedor - em estádios e  complexos esportivos. As ligas americanas de beisebol, hóquei, futebol americano e basquete respondem por 51% desse montante. O futebol brasileiro movimenta US$ 200 milhões e aparece em 6º no ranking de arrecadação.

Agenda

  • 3 de Setembro  – Campinas -SP
    Palestra “Comportamento Humano: a chave para o futuro – Introdução ao Sistema Eneagrama 360º”
    Informações: Clique aqui
  • 17 a 19 de Setembro  – São Paulo -SP
    Fenasan - Feira Nacional de Saneamento e Meio Ambiente
    Local: Expo Center Norte
  • 19 a 24 de Setembro  – São Paulo -SP
    São Paulo Boat Show
    Local: São Paulo Expo
  • 24 a 26 de Setembro – Olinda – PE
    Expo Brasil Feira Nordeste
    Local: Centro de Convenções de Pernambuco

Entrevista

Esta coluna é destinada a entrevistas com especialistas, gestores, executivos e empresários de destaque.

Segue a entrevista de Anderson Campos.

PME NEWS - Qual o principal compromisso da “Nova Contabilidade” para as Pequenas e Médias Empresas?

Anderson Campos – ASCS Contadores Associados

Durante anos, contadores criaram um estereótipo de passividade, de algo acessório exclusivamente ao fisco, que já chegava com a marca de vilão das altas cargas tributárias que carregamos na nossa cadeia produtiva. Atualmente a chamada “Nova Contabilidade” é acompanhada de novos empreendedores, que trouxeram a tecnologia, novas especializações e introduziram o que podemos chamar hoje de “Empresa de Contabilidade”. A “Nova Contabilidade” possui especialização de negócios de A – Z, ou seja, contempla a Contabilidade Tradicional, que cuidava apenas dos livros obrigatórios, das declarações para os órgãos tributantes e seus respectivos tributos, com a Contabilidade Moderna, a qual apoia os empreendedores na análise do passado, presente e do futuro proporcionando, por exemplo, um balanço projetado com base no orçamento e nele construir um Fluxo de Caixa Projetado que indicará o que a empresa necessitará de capital de giro futuro para manter a sua liquidez e projetar investimentos.

Assim, a “Nova Contabilidade” visa proporcionar principalmente as Pequenas e Médias Empresas, que, em muitos casos possuem recursos limitados, o apoio necessário para atender as premissas que o mercado exige, além de contribuir estrategicamente para seus clientes se destacarem no seu negócio.

 

PME NEWS - Qual o papel da tecnologia para a “Nova Contabilidade”?

Anderson Campos – ASCS Contadores Associados

A tecnologia proporciona uma dinâmica maior no apoio do nível operacional das empresas, permitindo que possamos corrigir o rumo da operação de maneira muito mais eficaz, mas isso requer acompanhamento de métricas, os chamados KPI’s (Key Performance Indicator). Essas métricas permitem-nos conduzir distorções percebidas no decorrer de um período e traçar uma estratégia para recuperar a competitividade ou o nível operacional planejado. Destaco também as plataformas para fiscalização “out company” aplicada pela Receita Federal, Estados e Municípios, as quais perceberão algum erro ou tributo em aberto, não sendo preciso fiscalizar as empresas de forma presencial. Muitas abreviações tecnológicas (ECF, ECD, REINF, SPED, NFE, E-Social, etc), apesar de causarem “calafrios” para os profissionais de contabilidade, são de extrema importância para o nosso dia a dia.

 

PME NEWS - Quais são as áreas de atuação de um profissional de contabilidade? E quais as áreas vêm se destacando nos últimos anos?

Anderson Campos – ASCS Contadores Associados

O profissional formado em ciências contábeis pode atuar nas seguintes áreas: contador, analista financeiro, auditor contábil, consultor financeiro (finanças, tributos, comércio exterior, dentre outros). Os cargos de auditoria e gerência vêm se destacando nos últimos anos. Para empresas de médio e grande porte, deve-se muito pela conformidade de políticas de Compliance estimuladas por maior transparência oriunda dos acontecimentos de corrupção no cenário público-privado. Profissionais da área contábil, administrativa, jurídica e financeira são fortes para atender esse cenário. O Controller também está em alta, principalmente para empresas que estão se reestruturando e precisam melhorar o caixa da empresa.

Para o cenário PME, a área contábil destaca-se por abranger não apenas a contabilidade, mas demais áreas como a fiscal, controladoria e planejamento financeiro. E empresas desse porte, em muitos casos, possuem uma estrutura limitada e recorrem a apoio de empresas de contabilidade, que possuem habilidade e know how para atender a forte demanda do mercado, carente de um apoio profissional de uma área em constante mudança.

 

PME NEWS - Como as mudanças em andamento podem impactar no mercado, tanto para o setor, quanto para os clientes?

Anderson Campos – ASCS Contadores Associados

Vivemos um momento de Reformas (Previdência e Tributária) e o certo é que o governo seguirá na estratégia de não perder arrecadação, e esses níveis de informação quando mal observados podem gerar grandes riscos, como por exemplo, multas e juros. Diante dessas e de demais mudanças, tanto o setor como os clientes precisam se preparar de forma rápida para se adaptarem as mudanças e minimizarem os riscos e maximizarem a expectativa de sucesso.

 

PME NEWS - A complexidade tributária gera riscos ao empresário, se mal administrada. Como o planejamento tributário poderá contribuir para o bom desempenho da empresa?

Anderson Campos – ASCS Contadores Associados

A complexidade tributária no Brasil subdivide-se em aproximadamente 5.570 municípios, 26 estados e o distrito federal com os seus principais tributos que são o ISS e o ICMS, somam-se a estes os tributos federais, IRPJ, CSLL, PIS, COFINS, CIDE etc, além dos previdenciários. Você imagina o risco de uma assessoria contábil e tributária sem a expertise necessária? Além do risco operacional na formação do preço do serviço ou produto, temos riscos na apuração do pagamento e suas respectivas declarações, que oferecem riscos de multas punitivas absurdamente altas.

O bom planejamento tributário pode reduzir a carga tributária, além de oferecer uma melhor capacidade na formação de preços de produtos e serviços tornando-os mais competitivos que os seus concorrentes. Cito como exemplo de sucesso uma plataforma de planejamento tributário que utilizamos direcionada para a cadeia farmacêutica e de hotelaria, e que proporcionam reduções tributárias muito significativas para a satisfação de nossos clientes.

 

PME NEWS – Que sinais devem ser observados pelos empresários para contratar uma empresa contábil de qualidade?

Anderson Campos – ASCS Contadores Associados

As empresas percebem que os escritórios de contabilidade precisam acompanhar o cenário atual, seja com infraestrutura tecnológica como adaptadas de forma rápida para atender as mudanças. O formato “tesouraria”, com foco apenas operacional, está com os dias contados. Na ASCS a qual sou sócio, atuamos de forma proativa quanto às mudanças do mercado e com o foco no apoio consultivo aos nossos clientes para que eles se concentrem na sua atividade fim. O cenário exige que as empresas se modernizem, as empresas da “Nova Contabilidade” não dispõem apenas da tecnologia como diferencial, mas da agilidade em atender a demanda de forma consultiva, baseada no modelo de processos de sua gestão.

 

PME NEWS – Que dicas você daria ao empresário e ao profissional do setor?

Anderson Campos – ASCS Contadores Associados

Faça uma imersão no seu cliente, mostre para ele que você tem interesse na sua operação, sinta-se incomodado com a dificuldade dele. Se o seu cliente está vendendo mal, faça benchmarking no mercado, tente descobrir maneiras de ajudá-los, busque informações e novidades no setor e se faça presente a todo tempo. Para todos os meus clientes novos, eu faço a seguinte pergunta: O que gera o descontrole em uma companhia? A maioria dos descontroles aponta para a geração de caixa. Realmente, ela é capaz de gerar uma falsa sensação de segurança, então quando um empresário percebe que o seu endividamento subiu, seus estoques são imprecisos e o caixa está apertado, então é aí que ele nota que precisa de ajuda. E nós precisamos demonstrar para esses empresários que não somos despesas, mas sim aliados para uma empresa sólida e com liquidez segura. Nós não registramos números, nós traduzimos resultado e projetamos futuro.

Pense Nisso

O formato “tesouraria”, com foco apenas operacional, está com os dias contados.  A “Nova Contabilidade” atua de forma proativa e consultiva, baseada no modelo de processos de gestão”.

Anderson Campos

Seja bem-vindo. Cadastre-se ou faça o login para ter acesso a todas edições.

Assinante, faça seu login abaixo: