Carla Béck Infinita EPH

Entrevista concedida pela CEO da Infinita EPH, Carla Béck, ao PME NEWS na edição de Maio de 2015  - Tema: "O Poder da Decisão".

PME NEWS - Qual é, de fato, o PODER de uma decisão?

Carla Béck- Infinita EPH

O poder de uma decisão está associado ao fato de uma pessoa exercer a sua autoridade, de impor a sua vontade, de escolher o que se deve realizar. É ela quem define o que acontecerá, quais os riscos que serão assumidos, enfim, é ela quem "bate o martelo".

PME NEWS - Quais as etapas do processo decisório?

Carla Béck- Infinita EPH

O processo é base da eficácia (fazer certo) na tomada decisão, pois qualquer pessoa pode tomar uma decisão melhor, se ela se propuser a seguir um processo bem desenhado. Nos processos de coaching que realizo junto aos meus clientes, aplicamos uma metodologia, que considero muito útil para ajudar qualquer pessoa a tomar decisões melhores, que divide a tomada de decisão em 5 etapas:

1. Definição clara do problema ou oportunidade: consiste em entender, estudar os vários aspectos do problema/oportunidade; construir diferentes cenários; estabelecer diferentes cursos de ação (estratégias) que podem ser seguidos para cada um dos cenários vislumbrados.

2. Diagnóstico: colher informações, identificar causas e consequências, atribuir importância a elas, posteriormente buscar possíveis alternativas de solução;

Avaliar alternativas; fazer a escolha de alternativas; avaliar riscos e benefícios de cada alternativa; definir parâmetros (quantitativos e qualitativos) para a tomada de decisão e mensuração dos resultados;

3. Decidir o que fazer;

4. Implementar a decisão:

5. Medir a qualidade do processo e da ação realizada.

PME NEWS - Quais técnicas podem ser aplicadas para que a tomada de decisão seja a mais assertiva?

Carla Béck- Infinita EPH

Existem várias técnicas que podem contribuir com cada etapa do processo decisório, algumas delas:

Modelo DIA (Diagnosticar, Identificar e Acompanhar o problema), Princípio de Pareto, Diagrama de Ishikawa, Brainstorming, Brainwriting, análise de vantagens e desvantagens, inquérito dialético, análise de opções, árvore de decisões, entre outras.

PME NEWS - É possível buscar uma solução em cima de um problema?

Carla Béck- Infinita EPH

Sim. Podemos buscar soluções a partir da formulação clara do problema, a partir da ampliação do nível de consciência sobre onde o mesmo foi criado, ou seja, tendo um maior entendimento sobre o problema, suas características, suas implicações, de onde ele se origina, como surge, quais os seus impactos, enfim, tendo uma foto clara e precisa sobre o mesmo.

PME NEWS - Qual o peso da emoção na tomada de decisão?

Carla Béck- Infinita EPH

Existe uma teoria sobre como as emoções geram informações e interferem no processo cognitivo. Nesse contexto, as emoções positivas sinalizam um ambiente confiável e benigno, reduzindo a motivação para analisar o problema e, consequentemente, produzindo uma tomada de decisão em um período mais curto de tempo. Enquanto que as emoções negativas levam a informação de um ambiente problemático, gerando a busca por mais alternativas de solução, redução de risco e, consequentemente, uma tomada de decisão mais vagarosa. Existem outras teorias que vão à contramão da proposta acima. A certeza é de que as emoções impactam nas decisões e que a forma do impacto depende de como o tomador de decisão é influenciado pelas mesmas.

PME NEWS - Quais são as vantagens e desvantagens de se tomar decisões em conjunto?

Carla Béck- Infinita EPH

Vantagens:

- Mais informação e conhecimento;

- Um maior número e diversidade de alternativas podem ser desenvolvidos;

- Maior possibilidade de compreensão e aceitação da decisão final;

- Os membros desenvolvem conhecimento e competências para uso futuro (Gestão do Conhecimento);

- Maior envolvimento e comprometimento com o resultado.

Desvantagens:

- É um processo mais longo;

- Os desacordos podem atrasar as decisões e causar ressentimentos;

- A discussão pode ser dominada por um ou alguns membros do grupo;

- Dificuldade ou incapacidade de tomar decisões que prejudiquem qualquer um dos seus membros;

- Boicote da decisão por algum membro do grupo.

PME NEWS - A mudança desestimula a pessoa a tomar decisões drásticas?

Carla Béck- Infinita EPH

Isso dependerá de cada pessoa, sua personalidade, das experiências que viveu e como a mudança é percebida.

Se a mudança é associada a emoções negativas, pode implicar em uma necessidade acentuada de mudar essas emoções, levando o indivíduo a fazer qualquer coisa para mudar a situação que se encontra. Em outros casos, para algumas pessoas pode gerar uma paralisia, fazendo com que essa pessoa evite qualquer decisão que a coloque em uma situação mais crítica.

veja também