Postado por: Hudson Frank

Por que as planilhas (ainda) são importantes para os negócios PMEs?



Hudson Frank
Diretor da
HFS Excel Consult.
 

 

Um estudo realizado pela empresa de tecnologia Capterra em parceria com o Gartner apontou que seis em cada dez (61%) das PMEs entrevistadas utilizam o programa Microsoft Excel ou outros serviços de planilhas para sua gestão contábil. A pesquisa ouviu 298 profissionais de contabilidade ou responsáveis por ela no comércio, serviço ou indústria entre outubro e novembro de 2019.

Mas você deve estar se perguntando: Eu já uso ERP, CRM e BI na empresa, por que vou precisar do Excel?

Essa é uma ótima pergunta, porém a proposta do uso do Excel não é de substituir essas soluções, mesmo porque ele surgiu antes. A realidade é que eles podem trabalhar juntos e o Excel é e será bastante utilizado principalmente no cenário das empresas de pequeno e médio porte, conforme sinaliza a pesquisa que mencionei.

Nas empresas em que presto consultoria, no decorrer desses anos, percebi alguns fatores que justificam a preferência pelo uso das planilhas pelos profissionais que atuam nas mais diferentes áreas, do administrativo à área de negócios, conforme descrevo a seguir.

 

Manter as Finanças em Ordem:

As planilhas do Excel podem proporcionar uma visão resumida e também detalhada das finanças da empresa. É muito frequente seu uso no controle da receita e despesa, o fluxo de caixa em si, controle de estoque, dentre outros. Elas ajudam bastante os tomadores de decisões e estrategistas das empresas, com gráficos, figuras e aplicação de “Dashboards” que facilitam a interpretação, a visualização e análise dos dados.

Custo mais baixo:

Os custos incorridos da utilização de planilhas geralmente são baixos e o treinamento de pessoal e a implantação são acessíveis. Mesmo que seja necessária a contratação de uma empresa especializada ou de um profissional para criar as planilhas mais personalizadas, o investimento não costuma ser caro e o melhor é que não costumam ser recorrentes.

Flexibilidade:

Cito um exemplo que ocorreu recentemente comigo. A diretoria solicitou-me um relatório e percebi que os números gerados pelo sistema não batiam. Ao ligar para o TI, o SLA (Service Level  Agreement, traduzindo no linguajar de mercado, “o tempo de resposta”) não atenderia a tempo, pois o relatório deveria ser entregue antes do meio-dia, e o relógio marcava 11:30. Ou seja, eu estaria totalmente “engessado” e dependente de outro departamento. Como em paralelo eu tive acesso à planilha em Excel, consegui “ajustar” rapidamente os dados e enviei o relatório dentro do prazo. E no período da tarde, eu consegui acionar o suporte de TI que entrou em contato com o fornecedor e identificaram a causa e posterior atualização do dado no sistema.

Reforço a tese de que, esteja o negócio em fase inicial ou bem estabelecido de uma empresa, seja ela, pequena, média ou grande, o uso das planilhas em Excel poderá agregar valor, que servirá de apoio importante aos sistemas. Contribuindo ainda mais nas análises e decisões assertivas para o sucesso do negócio.


TAGS : artigo , blog , hudson frank , tecnologia , excel , planiliha , estrategia , gestao