Postado por: Sidney Cohen

Grandes Empresas com postura de Startups



Sidney Cohen
Palestrante.
CEO da
Bit Partner Consultoria Empresarial.
CEO do
PME NEWS.

 

Em algum momento você precisou recorrer ao seu filho pequeno para te ajudar com assuntos relacionados à tecnologia? Tenho certeza que sim.

Esse efeito é contagiante e chegou às grandes empresas. E algumas já adotam postura de startups.

A Riachuelo é um ótimo exemplo. Ela aposta em ações de inovação e já conta com o apoio das startups nesse processo.

Uma delas é a cultura de inovação e tem como modelo o Riachuelo lab. Que é um hub de pesquisa e desenvolvimento de soluções inovadoras. Ela possui um amplo cadastro de startups e microempresas para atender todas as áreas da companhia.

Outra ação foi o lançamento do espaço RCHLO + (Riachuelo Mais). Uma área dedicada à personalização de peças. O cliente pode criar uma estampa e adicionar outros detalhes, como textos, fotos e pode imprimir na hora. No espaço, também acontecem Workshops e atividades com alguns artistas.

Para o período pós-pandemia, a empresa está com soluções mais direcionadas ao meio digital. Já habilitou as vendas por Whatsapp e implementou o Drive-thru em 156 lojas.

Outro exemplo bem interessante é o da grife de moda masculina Aramis. Aliás ela se transformou em Startup no ano passado. Além de inovadora em processos e coleção, também se destaca em ações sociais. Em meio a pandemia lançou a campanha #VestindoHerois,  com a iniciativa de doar mais de cinco mil peças de roupas brancas aos médicos e equipes que atuam na linha de frente ao combate à Covid-19 na cidade de São Paulo.

A agilidade, estratégia e parceria são conceitos praticados pelas startups e algumas empresas corporativas também estão seguindo essa linha de ação. Como é o caso da união recente entre a Microsoft e a FedEx para atender a forte demanda de soluções em nuvem e da cadeia de suprimentos dos clientes. A estratégia fortaleceu ambas, principalmente para enfrentarem a concorrência, dentre elas, nada menos que a Amazon e o seu braço tecnológico a AWS.

Com o “novo normal” ficou claro que as parcerias vieram para somar e até multiplicar. E as grandes empresas perceberam isso nas startups.

 


TAGS : artigo , blog , pme news , Sidney Cohen , tecnologia , gestão , negócios , startup , pandemia